Get Adobe Flash player

Previsão do tempo

Simpósio Agronomia

Paródia Nitrogênio/Enxofre

Programa ABC

Calendário artestilo

Visitantes on-line

Temos 27 visitantes e Nenhum membro online

Visitantes

III Simpósio sobre Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas no Sistema Plantio Direto

  


por Marilia Woiciechowski 

Com enfoque na atualização em sistema plantio direto, a UEPG abriu, na manhã do dia 27 de julho  a programação do III Simpósio sobre Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas em Sistema de Plantio Direto, no Bourbon Ponta Grossa Convention Hotel. A terceira edição do evento ocorre através do Departamento de Ciência do Solo e Engenharia Agrícola da instituição, em parceria com a Associação dos Engenheiros Agrônomos dos Campos Gerais – AEACG (www.aeacg.org.br), e com a participação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA-PR) e de empresas privadas da área.

 

A organização dividiu o simpósio em quatro temáticas – fertilidade e manejo do solo, manejo de nutrientes em sistema de produção, nutrição de plantas, e gestão de resíduos e inovação de fertilizantes. Da solenidade de abertura do evento, participaram a vice-reitora da UEPG – Gisele Alves de Sá Quimeli; engenheiro agrônomo Luiz Antonio Scheuer, inspetor do CREA-PR; diretor presidente da AEACG – engenheiro agrônomo Rulian Bernardi Berger; presidente da Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná – engenheiro agrônomo Ricardo Antonio Palma; coordenador do curso de Agronomia – José Raulindo Gardingo; e do professor doutor Adriel Ferreira da Fonseca, coordenador do simpósio.








Considerando o empenho das instituições envolvidas na organização do simpósio, a Vice-Reitora acentuou que, hoje, fazer um evento não é fácil. Para a professora, o espaço reflete a força do trabalho conjunto para atender em cada edição do simpósio as demandas da área. Também registrou o evento em seu interesse social. Para a Vice-Reitora, o simpósio reflete em sua organização a preocupação com o debate de temas relevantes apresentados por palestrantes de diversos centros acadêmicos do país.Também se referiu à importância da tecnologia do plantio direto para a agricultura brasileira – e para contribuir na erradicação da fome no país.

 

Relevância, Novidades e Qualificação

O professor Adriel Ferreira da Fonseca destaca a importância do espaço de palestras e debates abertos pelo evento como uma oportunidade para aproximação com os avanços do plantio direto, uma das práticas da agricultura conservacionista relevantes das Ciências Agrárias. Para o coordenador, o evento traz para os participantes as novidades e o que se estuda hoje com relação à fertilidade do solo. Neste aspecto, ressalta a nutrição e adubação de plantas, e cultura no sistema de plantio direto, abordando desde novas estratégias de adubação, manejo de resíduos orgânicos, gestão de resíduos, nanofertilizantes, e microorganismos importantes para a nutrição e crescimento das plantas.









Na direção de pós-graduação da Propesp (Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação) da UEPG, Adriel Ferreira da Fonseca diz que o evento foi elaborado para oferecer aos participantes registros do que há de mais significativo no sistema de plantio direto nos últimos sete anos. Posiciona o evento em sua oportunidade de qualificação de técnicos atuantes tanto dos Campos Gerais, quanto dos mais diversos ambientes de produção do país. “É um evento já consagrado por suas edições de 2000 e 2010, e que nos permite, na qualidade de pesquisadores da área, a satisfação da descoberta e transferência do conhecimento gerado na academia para o setor produtivo.

 

Importância do Evento

O professor trata da importância do plantio direto para a agricultura do Brasil, citando que na região dos Campos Gerais ocupa mais de 90% da área de cultivo de grãos. Neste cenário, coloca a forte presença da UEPG como fomentadora do plantio direto. Ainda frisa o desfio em organizar o evento em sua terceira edição, agradecendo nesse caminho o apoio na realização do simpósio de 15 empresas da área. Adriel define o valor do espaço para se discutir ciência, tecnologia e divulgar com amplo apoio de parceiros o que há de novo e relevante sobre fertilidade do solo e nutrição de plantas em sistemas de plantio direto.









Adriel Ferreira da Fonseca considera que, no Brasil, trabalhar em conjunto ainda é um desafio. Por isso, enaltece as parcerias e apoios na realização do evento, que se apresenta sempre como um estimulo à qualificação do desempenho profissional. O coordenador entende a importância da realização do simpósio num momento de crise, cortes e de um cenário nada bom no país, em seu esforço em reunir para troca de informações, professores, pesquisadores, produtores rurais, alunos da graduação de pós-graduação da UEPG e de instituições de outros estados e até do exterior em dois dias de palestras e debates com profissionais (professores e pesquisadores) destacados da Agronomia e de áreas correlatas de instituições parceiras da UEPG e da AEACG.

 

Atualização e Reciclagem Profissional

O diretor da AEACG, Rulian Bernardi Berger, ressalta o papel da associação em contribuir para o desenvolvimento da Engenharia Agrícola através de ações de divulgação e da valorização profissional da área. Observa que a AEACG, desde a sua fundação em 1951, tem como vocação a busca da capacitação e profissionalização da área. Rulian diz que essa determinação ocorre por meio da promoção de eventos técnicos, cursos de aperfeiçoamento e palestras. São ações que, segundo ele, sempre têm como foco a atualização e reciclagem profissional.















Define o agronegócio como superação e aponta que, na atual conjuntura, o Brasil faz política com a agricultura, mas não tem uma política agrícola. O diretor coloca como dificuldades, hoje, a logística complicada (escoamento da produção) e armazenamento de grãos que, em consequência, repercute no preço das commodities, principalmente milho e trigo. Rulian ressalta a importante presença do engenheiro agrônomo no contexto do agronegócio. Ainda reforça o evento em sua ação de contribuir com novas informações e no aprimoramento dos profissionais das ciências agrárias, na busca constante do repasse de conhecimentos da área para os agricultores. 

 

 

 

Mais informações em: http://aeacg.org.br/eventos/    http://portal.uepg.br/noticias.php?id=11011